CALENDÁRIO ILHA X

XUXA XOU EM FORTALEZA -24 DE NOVEMBRO

segunda-feira, 16 de abril de 2018

XUXA VERSION 2018 -



 version - 2018  


Alguns meses atrás trouxemos em nosso BLOG ILHA X, uma matéria sobre os duetos que Xuxa já fez em toda sua discografia.  Hoje, iremos falar das famosas músicas da Xuxa que na realidade são algumas versões que chegou a ser um grande sucesso nas vozes de seus interpretes oficiais. 

Vamos mergulhar nesse “XUXA VERSION”.


1* hey myckey - 1987 - A primeira música é a famosa Hey Mickey do disco “Xegundo Xou da Xuxa—1987). Em 1981 a cantora americana Toni Basil lançou seu primeiro disco, World of Mouth, e soube escolher direitinho o single de estreia: Mickey! Calma, ainda não é o Mickey da Xuxa. Alguns anos depois – em 1986 – foi a vez da Disney dar sua mordida no bolo. Como não aproveitar a música chiclete e o nome do seu personagem mais famoso a seu favor? E foi só isso mesmo que a Disney aproveitou; os versos de Toni Brasil foram totalmente alterados e nascia assim uma declaração de amor de Minnie ao seu eterno namorado Mickey. A música passou a se chamar Hey Mickey e saiu no disco “solo” da Minnie, Totally Minnie  – que teve sua voz feita pela cantora Desireé Goyette, responsável pela voz de várias personagens infantis como Barbie e Bety Boop. E o que nos leva a crer que a versão de Xuxa – sim, dela mesma! Xuxa é a responsável pela letra em português do hit Hey Mickey – é baseada na versão da Minnie e não na de Toni Basil? A letra feita por Xuxa se assemelha muito mais a de Minnie que a de Toni Basil.






2* NÃO BASTA (No Basta) –(A segunda canção fez parte da playlist do Xou da Xuxa Seis- 1991) – Versão da música NO BASTA de Franco De Vita do  álbumExtranjero, lançado em 1990—O hit de 1990 permaneceu por quarto semanas como a número um das músicas latinas e ganhou o MTV Video Music Award.





3* JOGO DA RIMA (The Name Game) Essa música fez parte do disco sexto sentido da Xuxa em 1994) canção original é dos anos 60, mas precisamente de 1965  do disco de Shirley Ellis. A canção ficou bastante popular recentemente numa cena de American Horror Story, com atuação espetacular de Jessica Lange.






4* lá vai A  loura (La Balladora), é uma das músicas do disco da Xuxa de 1996(Tô de bem com a vida), porém , a original é do cantor Eddy Herrera no disco Lluvia de Amor, lançada em 1995, com o gênero musical de Salsa e merengue.



5* HUPPA HULLE (Hoopa Hoole), foi outra música  versão que entrou no disco (Tô de bem com a vida - 1996). Mas, vamos conhecer um pouco sobre a música original que se chama Hoopa Hoole. - Em 1987, a dupla de comediantes Nathan Datner e Avi Kushnir, conhecidos como “The Lazy Bums” venceu a classificatória e conquistou o direito de representar Israel no concurso Kdam Eurovision é o nome do programa israelense que seleciona a canção que representará o país na competição principal. A canção conseguiu o 8º lugar na Eurovision de 1987, acumulando 73 pontos entre os 22 concorrentes. Agora que já sabemos a história de Shir Habatlanin / Hoopa Hoole, vamos entender porque a canção entrou para o universo de Xuxa. Em 1995, no final do ano, Xuxa foi para Israel para cumprir alguns compromissos profissionais e também passar o Natal. Ela passou dois dias em Tel Aviv onde participou de programas de televisão e aproveitou para gravar o clipe da música Shalom, que somente foi exibido em 12/10/1996, no Xuxa Park Especial de Dia das Crianças. Nessa viagem Xuxa conheceu Zohar Laskov,  compositor de Huppa Hulle que ofereceu a canção para que ela a gravasse em algum disco. Bom, o final da história vocês já sabem: Huppa Hulle entrou para o repertório do “Tô de Bem com a Vida”.





6* Aquarius (Aquarius (From Hair), Aquarius (Xuxa Park) é  versão de uma das músicas mais famosas do musical “Hair: The American Tribal Love-Rock Musical”. A montagem da peça de fama mundial, surgiu em 1967 e conta a história de um grupo de hippies “cabeludos” que tinham suas convicções políticas e sociais contra a inscrição obrigatória para a Guerra do Vietnã, tudo entremeado com drama, comédia e, claro, um caso de amor impossível. A canção que só ficava restrita às encenações da peça ganhou o mundo quando o grupo americano The 5th Dimension a lançou como single (em medley com Let the Sunshine In – também de Hair) em 1969. Em 1979 o musical virou filme, que foi indicado ao Globo de Ouro de 1980. A versão utilizada no filme parece ser a que foi a base da versão de Xuxa, afinal toda a base instrumental  é muito parecida com a feita por Galt MacDermot.  Já em 2013, Aquarius ganhou um álbum pra chamar de “seu”. A canção foi uma das escolhidas para integrar a lista de faixas do CD “Seleção dos Fãs”, bônus do Box Xou da Xuxa, lançado em comemoração aos 50 anos da apresentadora.




7* imaginação (Imaginit) – Música do cantor e compositor judeu Craig Reid Taubman, lançada no álbum Imaginit – 1996, e foi utilizada a música original para vídeo de animação por computador, Miramar / BMG, 1997. Imaginação é a versão da canção que integrou também a lista de faixas do CD “Seleção dos Fãs”, bônus do Box Xou da Xuxa.





8* mundo da imaginação:  é a versão da música (Just Imagine (Cues) do Compositor: Philip A. Parker Interpretada pelo dinossauro Barney, essa canção foi usada para o episódio "Stick With Imagination". Na versão brasileira fez parte da abertura do programa “Xuxa no mundo da imaginação”, apresentado por Xuxa durante os anos de 2002 à 2004. Também, fez parte da lista de faixas do CD “Seleção dos Fãs”, bônus do Box Xou da Xuxa.





9* ERA Uma vez (Once Upon A Time) Música do compositor David Bernard Wolf , e que também foi interpretada na voz do dinossauro Barney em 1996. Essa versão também foi parar no box Xou da Xuxa, sendo uma das faixas do CD “Seleção dos Fãs”.






BÔNUS : - Mas a maior ousadia está no primeiro “Xou da Xuxa”, lá de 1986. A última faixa do disco é uma versão de “Black Orchid”, de Stevie Wonder, com o psicodélico título de Miragem viagem. A letra condiz com o título, aliás: “O amor virá do mar nas mensagens de alguém que está lá, mas não tem rosto”. O vocal em “Miragem Viagem” não é de Xuxa, mas de Patrícia Marx, ex-integrante do Trem da Alegria.





OBS: As versões das músicas do projeto “XSPB” não entraram nessa matéria, por ser um projeto cheio de versões.


2 comentários:

  1. Muito massa essa pesquisa. Parabéns Rocharlio.

    ResponderExcluir
  2. Muito muito bom mesmo... É um conteúdo sem igual.

    ResponderExcluir